Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Camellia

Uma tradição atroz

Não há como descrever, não encontro palavras para transmitir a repugnância que sinto quando me deparo com actos culturais tão cruéis e atrozes como  os que se praticam no festival chinês.  Ok, podem me dizer que para os chineses comer carne de cão é tão normal como para nós comer carne de frango. Sei também que durante os anos em que decorreu a Revolução Cultural Chinesa não era sequer permitida a posse de cães como animais domésticos.

 

Pois, está bem, mas digam-me vocês se por mais enraizado que esteja na sua cultura, é aceitável a chacina e a tortura a que os pobres cães são sujeitos.  Mereciam que lhes fizessem o mesmo. 

 

Para além do horror que é ter conhecimento de todo o sofrimento destes animais (muitos roubados dos seus donos) é a estupidez deste costume que potencia o caos, pelo confronto entre os defensores de animais e quem comercializa e ainda o risco a que se sujeitam ao consumir carne infetada. 

Às vezes custa acreditar como ainda hoje existem comportamentos retrógados como este.

10 comentários

Comentar post