Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Camellia

Joy

 

JoyPoster.JPG

 

 

O realizador David O. Russell junta pela terceira vez três nomes sonantes: Jennifer Lawrence, Bradley Cooper e Robert De Niro. Sendo o último um verdadeiro veterano da sétima arte. Contudo a estrela da história é a actriz recentemente galardoada e como Joy Mangano volta a comprovar a sua versatilidade e talento. Tenho acompanhado com alguma atenção as suas personagens e posso crer que ainda chegará mais longe.

 

A história de Joy é iniciada pelas palavras da avó que desde cedo comprovou que já em criança denotava vontade de criar e levar a todos algo notável e inovador. Na fase adulta os planos que tinha ficaram por algum tempo em stand-by, devido a circunstâncias pouco favoráveis. Divorciada com dois filhos e com uma família algo confusa, as suas escolhas não a levaram de imediato para o sucesso. Contudo, logo percebe que precisa de arregaçar as mangas e voltar às suas criações. Ainda com alguns entraves pelo caminho, passamos grande parte do tempo na expectativa e a torcer pelo momento em que a sua invenção “Miracle Mop” será finalmente reconhecida. O filme é baseado numa história real e pretende fazer uma aproximação ao universo do capitalismo americano, mas também enaltecer um caso de resiliência. Todo o contexto da personagem facilmente causa empatia e nos faz pensar no nosso próprio esforço para alcançar objectivos, planos, sonhos...tudo o que envolva cair e voltar a levantar, talvez até repetidamente.

 

De todos os filmes recentemente lançados este era dos que não queria perder, posso dizer que correspondeu às expectativas :)

 

Por aí alguém já viu?

14 comentários

Comentar post